Pular para o conteúdo principal

Feliz Aniversário, Charlatão!

Hoje é uma data para lembrarmos o maior charlatão da história brasileira. O penetra católico que fingiu ser "espírita" para se tornar popular e influente, emperrando de vez o desenvolvimento espiritual proposto pelo seu algoz Allan Kardec, no Espiritismo original.

Chico Xavier, o nome desse pilantra farsante que fingiu não saber nada para se fazer de humilde, para que multidões pudesse engolir as convicções pessoais do tolo - mas nem tanto - médium, foi e ainda é o grande garoto propaganda desse Espiritismo pirata praticado no Brasil e que tem itode igreja e quase nada de ciência, embora para os incautos, pareça contrário.

Farsante que era de fato médium, mas um médium ruim. Se não fingiu receber espíritos, fingiu ser especialista nisso, apesar de nunca ter estudado a doutrina. Chico Xavier era um tabuleiro Ouija em forma humana, brincando com almas penadas de qualidade moral e intelectual duvidosa que foram cruciais na deturpação doutrinária que desviou o Espiritismo brasileiro de seu caminho natural.

Mesmo sendo um médium de fato, não o era por 24 horas. Nem sabia como contatar espíritos, aceitando mensagens de entidades falsas e gozadoras. Mas em certos momentos, quando a sua "antena" falhava, se negava a assumir a falha e referiu fraudar, para que a sua imagem irreal de "médium perfeito" pudesse ser preservada.

Se envolveu em vários tipos de fraude, para que nunca pudesse parar. Fingiu que recebeu mensagens, participou de uma montagem tosca de "materialização" com gaze, panos e recortes de papel, permitiu que falsas biografias fossem escritas atribuindo-lhe superpoderes inimagináveis, além de forjar várias situações que lhe promovessem a "intelectual", "profeta", "educador", "cientista" e até "líder político", ou o que viesse a imaginação dele ou dos dirigentes da FEB que ajudaram a construir o mito "Chico Xavier, o homem mais perfeito do mundo".

Bem provável que a criação desse mito se deu pela necessidade de abafar os escândalos de deturpação doutrinária, mediunidade irresponsável e de fraudes, já que ele era a galinha dos ovos de ouro da FEB, rendendo muito dinheiro com as vendas de livros que iam para a "caridade", no intuito de ajudar os dirigentes da FEB a nunca ficar sem seu caviar e suas caríssimas viagens a Paris (para ver Kardec é que não é mesmo!).

Xavier, sendo o garoto propaganda desse Espiritismo de meia tigela, mesmo depois de sua morte (sim, M.O.R.T.E.: Morte!) continua a ludibriar mentes ingênuas a acreditar em sua suposta perfeição e elegendo-o de líder máximo da humanidade, mesmo tendo errado muito e acertado pouco. Aliás, Xavier se tornou o único ser humano da face da Terra a ser isentado de qualquer responsabilidade de seus erros, normalmente atribuídos aos líderes da FEB e a seus obsessores (que se disfarçavam de mentores) espirituais.

E sua influência em nada ajudou a melhorar o país, quiça o planeta todo. O embusteiro de Pedro Leopoldo, o católico que acreditava em vida espiritual que preferiu bagunçar o Espiritismo ao invés de tentar alavancar o Catolicismo levando conceitos de vida espiritual e reencarnação, o que seria mais plausível, mantendo a população já normalmente ignorante e crédula nas sua inércia intelectual, se limitando a louvar o ar e agradece o vácuo pelos benefícios que nunca chegam.

Até porque para os fãs do médium que sempre aconselhou a sofrer calado ao invés de lutar por melhorias, legal mesmo é deixar tudo como está e cantar louvores aos problemas que nunca acabam.

Mas você vai pagar, Xavier. Vai pagar bem caro pelo atraso espiritual que estimulou através de suas mentiras e da tolice presente em suas obras. E vai sofrer calado, como você mesmo gosta.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Tudo para os ricos, nada para os pobres!

A guinada direitista do "Espiritismo" brasileiro, supostamente "orientada" pela "espiritualidade superior" (na verdade espíritos de velhos e odiosos macartistas disfarçados de "sábios") tirou definitivamente a sua mascara de "doutrina avançada". 
Incapaz de melhorar o país em mais de 130 anos, se limitando a caridade paliativa que não elimina problemas, mas cria meios de suportá-lo, o "Espiritismo" brasileiro agora abraça um governo golpista e ideias retrógradas que pretendem reservar o bem estar a uns poucos que compartilham de ideais retrógrados e meios suspeitos de vencer na vida.
O "Espiritismo" brasileiro, totalmente distante e em muitos pontos contrário ao Espiritismo original fundado por Allan Kardec, sempre foi uma seita de elite com um número grande de seguidores de alto poder aquisitivo e graduados em faculdades. O que não significa que sejam mais inteligentes, pois o "Espiritismo" brasileiro ag…

Anti-esquerdismo "espírita" vai contra proposta da caridade

O "Espiritismo" brasileiro é cheio de contradições, graças a sua recusa em raciocinar e analisar tudo que chega aos seu redor. Abraçou a fé cega e a bondade estereotipada e se limita a fazer caridade paliativa, aquela que serve de mera compensação para que os necessitados se mantenham em suas condições humilhantes. 
Agora, os "espíritas" (de Chico Xavier) e os espíritas (de Allan Kardec) encanaram de aderir ao sádico ódio fascista anti-esquerda. Criminalizaram os movimentos sociais, a personalidades de esquerda e glorificaram o excludente Capitalismo, se baseando na tolice da meritocracia e descartando de uma vez por todas a acridade mencionada por Allan Kardec, um socialista, em suas obras.
Só o direitismo assumido pelo "Espiritismo" brasileiro jé envolve um festival de contradições que poderão implodir a doutrina no Brasil, que já é muito fraca em outros países. Ela entra em violento choque com a finalidade original da doutrina, que é a caridade, além …

Ódio anti-petista de Robson Pinheiro pode ter orientação de espíritos de senhores de engenho e adeptos do Fascismo

O "Espiritismo" sempre foi conhecido como a religião da razão e do amor. Mas Robson Pinheiro que mudar isso. Para ele o "Espiritismo" passa a ser a doutrina da barbárie e do ódio. Incapaz de negociar com aqueles que não se afinam com suas convicções políticas elitistas, Pinheiro se une aos neo-pentecostais e derrama a sua gosmenta baba de raiva contra a esquerda, ignorando os verdadeiros responsáveis pela crise, que é mundial e desprezando os bastidores do poder.
Robson é um autêntico analfabeto político, pois dá sinais de que não sabe das complexas relações de poder, num perfeito exemplo de pedantismo político. E de acordo com a lei de afinidade (ignorada pelos "espíritas" brasileiros), atrai espíritos de senhores de engenho e de simpatizantes do Fascismo. Pinheiro psicografa um livro "político" demonstrando escancarado desconhecimento sobre o assunto. Ignora fatos que comprovam que a verdadeira quadrilha é justamente os políticos que ele apoi…