Pular para o conteúdo principal

Ódio anti-petista de Robson Pinheiro pode ter orientação de espíritos de senhores de engenho e adeptos do Fascismo

O "Espiritismo" sempre foi conhecido como a religião da razão e do amor. Mas Robson Pinheiro que mudar isso. Para ele o "Espiritismo" passa a ser a doutrina da barbárie e do ódio. Incapaz de negociar com aqueles que não se afinam com suas convicções políticas elitistas, Pinheiro se une aos neo-pentecostais e derrama a sua gosmenta baba de raiva contra a esquerda, ignorando os verdadeiros responsáveis pela crise, que é mundial e desprezando os bastidores do poder.

Robson é um autêntico analfabeto político, pois dá sinais de que não sabe das complexas relações de poder, num perfeito exemplo de pedantismo político. E de acordo com a lei de afinidade (ignorada pelos "espíritas" brasileiros), atrai espíritos de senhores de engenho e de simpatizantes do Fascismo. Pinheiro psicografa um livro "político" demonstrando escancarado desconhecimento sobre o assunto. Ignora fatos que comprovam que a verdadeira quadrilha é justamente os políticos que ele apoia.

Temer colocou muitos criminosos como ministros e secretários de seu governo. E não há apenas corruptos. Há criminosos não-políticos como assassinos, pedófilos, escravocratas, agiotas, traficantes e o que você puder imaginar. Enquanto isso, em que pese a possibilidade de haverem corruptos no PT, até agora não foi comprovado o envolvimento das principais lideranças do partido em crimes políticos e/ou econômicos. 

Ou seja, Robson Pinheiro age por convicção própria, Mas ele, que deve gostar mais do beato evangélico Daltan Dallagnol do que do "petralha" Leon Diniz (que escreveu livro sobre o Socialismo que Pinheiro detesta), deve achar que quando há convicções, as provas são dispensáveis, pois "não vem ao caso", como diz um juiz tucano metido a justiceiro imparcial.

Robson Pinheiro dá a sua contribuição para o atraso do Brasil, mas não faz isso sem ajuda. A sua volta há espíritos de senhores de engenho, de antigos capitalistas e até de fascistas e nazistas, que se aproveitam do ódio do jovem médium para agir e contribuir para que apenas a elite seja próspera em nosso país. Espíritos só atuam no mundo material se encontrarem afinidade em algum encarnado. E como Pinheiro destila ódio e demonstra ignorância política, só pode atrair espíritos de odiosos e de ignorantes políticos.

Pinheiro não fala, mas os objetivos dos personagens que ele apoia, a guiar o governo golpista, são mesmo de ferrar a população, sobretudo a mais carente. Até um discreto e lento genocídio está nos planos, com a precarização do sistema de saúde. Em assumir o seu rancor anti-petista, ato inconcebível até para falsos "espíritas", Robson Pinheiro brinca com fogo.

Robson Pinheiro não conta com apoio da espiritualidade superior. Espíritos superiores conhecem os bastidores de tudo e sabem que saiu uma presidente honesta, sem culpa, em um golpe pilantra que permitiu que um grupo de criminosos, sob a desculpa esfarrapada de "combate a corrupção" ( a simplória causa reivindicatória das elites) tomasse o poder e iniciasse suas atrocidades. Se Pinheiro contasse com apoio de espíritos superiores, o conteúdo de seus livros "políticos" seriam exatamente o oposto, com os integrantes do PSDB e de seus aliados no papel de vilões.

O "Espiritismo" brasileiro sempre foi uma seita de elite. E a elite gananciosa nunca foi de repartir nada, a não ser naqueles shows de "caridade paliativa" que estamos cansados em ver nos centros "espíritas", que não resolvem nada e servem apenas para manter um vínculo entre os ajudados e os centros (para aumentar o rebanho da "seita de papalvos"). 

Cansadas dos projetos sociais dos governos esquerdistas, resolveram combatê-los. Mas para não ficarem com fama de mal, esconderam a sua verdadeira causa e inventaram a falácia do "combate a corrupção". tirando uma presidente honesta que combatia a corrupção (a Lava Jato, acreditem, tinha o aval de Dilma) para por uma mafia de criminosos liderados por um presidente impossibilitado de concorrer a cargo público, no lugar.

Das duas, uma: ou Robson Pinheiro é um burro completo e ignora os bastidores do poder ou está querendo nos enganar com planos cruéis de difamar as esquerdas em troca do patrocínio de instituições suspeitas interessadas que o Brasil vire uma Republiqueta das Bananas. Tudo com a ajuda dos espíritos mais atrasados que se pode encontrar na erraticidade.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Tudo para os ricos, nada para os pobres!

A guinada direitista do "Espiritismo" brasileiro, supostamente "orientada" pela "espiritualidade superior" (na verdade espíritos de velhos e odiosos macartistas disfarçados de "sábios") tirou definitivamente a sua mascara de "doutrina avançada". 
Incapaz de melhorar o país em mais de 130 anos, se limitando a caridade paliativa que não elimina problemas, mas cria meios de suportá-lo, o "Espiritismo" brasileiro agora abraça um governo golpista e ideias retrógradas que pretendem reservar o bem estar a uns poucos que compartilham de ideais retrógrados e meios suspeitos de vencer na vida.
O "Espiritismo" brasileiro, totalmente distante e em muitos pontos contrário ao Espiritismo original fundado por Allan Kardec, sempre foi uma seita de elite com um número grande de seguidores de alto poder aquisitivo e graduados em faculdades. O que não significa que sejam mais inteligentes, pois o "Espiritismo" brasileiro ag…

Anti-esquerdismo "espírita" vai contra proposta da caridade

O "Espiritismo" brasileiro é cheio de contradições, graças a sua recusa em raciocinar e analisar tudo que chega aos seu redor. Abraçou a fé cega e a bondade estereotipada e se limita a fazer caridade paliativa, aquela que serve de mera compensação para que os necessitados se mantenham em suas condições humilhantes. 
Agora, os "espíritas" (de Chico Xavier) e os espíritas (de Allan Kardec) encanaram de aderir ao sádico ódio fascista anti-esquerda. Criminalizaram os movimentos sociais, a personalidades de esquerda e glorificaram o excludente Capitalismo, se baseando na tolice da meritocracia e descartando de uma vez por todas a acridade mencionada por Allan Kardec, um socialista, em suas obras.
Só o direitismo assumido pelo "Espiritismo" brasileiro jé envolve um festival de contradições que poderão implodir a doutrina no Brasil, que já é muito fraca em outros países. Ela entra em violento choque com a finalidade original da doutrina, que é a caridade, além …