Pular para o conteúdo principal

A farsa do "show de Bezerra"

Para os pseudo-espíritas, Bezerra de Menezes foi um espírito de máxima evolução espiritual, quase puro que tinha a caridade como meta em sua vida. Mas quem conviveu com ele e seus descendentes confirmam que isso não é verdade e sim um mito para tentar forjar uma espécie de "santo espírita". A forma deturpada de Espiritismo praticada no Brasil é tão igrejista que não se cansa de embutir enxertos e mais enxertos de outras crenças, sobretudo as do catolicismo, verdadeira crença dos fundadores da FEB e de várias personalidade que se assumem "espíritas".

Para os que creem no mito Bezerra de Menezes (Bezerra de Ouro? Xiii...), o dito cujo encerrou suas encarnações e agora decidiu ficar na Terra para - supostamente - "ajudar os necessitados". Mas é aquela ajudinha paliativa, que não muda a sociedade. Mudar a sociedade é o que os espíritos manipuladores da deturpação, como o enxerido do Emmanuel e os supostos "Anjo Ismael" e "André Luiz" menos querem.

Diz a lenda - narrada como se fosse um conto de fadas - que Menezes foi chamado por Maria, a "Nossa Senhora" (???!!!) para se unir a Deus já que "não reencarnaria mais". Bezerra se recusou afirmando que ficaria na Terra para ajudar as pessoas e que não sairia da Terra enquanto "houvesse uma lagrima derramada" na humanidade. Ih, vamos ter que aguentar o chato por aqui, pois o que tem de lágrima sendo escorrida atualmente não está no gibi...

Nada disso! Isso é lenda. Pelas suas características, Bezerra é bem inferior. Há muito o que aprender e pelo tempo, ele já deve ter se reencarnado há tempos. Deve ser algum mendigo andando por aí, talvez um cheirador de crack. Ou um político novamente - ele era político, sabiam? E interesseiro!

O show de mensagens de Bezerra de Menezes

Para que as raposas existam, deve se ter ovelhas para alimentá-las. Ou seja, para que os espertos se deem bem, deve-se existir otários dispostos a acreditar nesses mascates da moral religiosa. E para essas ovelhinhas ingênuas, foi criado um verdadeiro show que deslumbra os espiritólicos mais afoitos e faz lotar centros onde esse tipo de coisa possa acontecer.

No centro Cavaleiro da Luz, comandado pelo showman e dublê de médium, José Medrado, há, de vez em quando, com data e hora marcados, uma suposta "incorporação" do suposto espírito daquele que os fanáticos chamam de "Doutor Bezerra". Nesses dias, o centro fica bem lotado, não havendo espaço nem para os mosquitos.

Medrado, no momento da suposta "incorporação", entra em transe, e depois começa a falar com a voz de um Zé Colméia com gripe e começa a andar como um velho doente. Só uma perguntinha: se Bezerra é um espírito de "máxima evolução", pra quê ele tem que aparecer doente e frágil? Se é para "se tornar conhecido", a explicação não convence, pois a maioria das pessoas nunca conheceu a verdadeira voz e trejeitos do falecido deputado espiritólico, fã de carteirinha de Roustaing e que tacho Kardec de "antiquado".

Bezerra é espírito inferior

Espíritos superiores falam com voz nítida e clara e com altivez. Aparecer doente e apelando para cheiros de éter (somente inferiores interagem com matéria) são sinais de inferioridade. Das duas uma, ou Medrado - e Divaldo também - o orador veterano também faz o seu "Show de Bezerra", também com plateias lotadas - recebe um espírito farsante que finge ser Bezerra, ou ele está fingindo o recebimento do suposto Bezerra para atrair público e manter viva a mitologia espiritólica que engana multidões e trava a evolução espiritual de seus seguidores.

O que se sabe é que Bezerra foi um espírito inferior, bastante falho, um político como os outros, que esnobou Kardec - embora os incautos o classifiquem como "Kardec brasileiro" - preferindo um farsante como Roustaing e que foi o maior responsável pela inserção (pela difusão foi Chico Xavier, tão católico quando Bezerra, o que me leva a crer que ambos foram o mesmo espírito) desses erros que atrapalham muito a compreensão da Doutrina Espírita, que surgiu para ser uma ciência e acabou se tornando uma igreja tão alucinada como as outras.

Bezerra com certeza reencarnou, pois tinha uma grande quantidade de lições para aprender. Entre elas, a de não brincar com a credulidade alheia.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Tudo para os ricos, nada para os pobres!

A guinada direitista do "Espiritismo" brasileiro, supostamente "orientada" pela "espiritualidade superior" (na verdade espíritos de velhos e odiosos macartistas disfarçados de "sábios") tirou definitivamente a sua mascara de "doutrina avançada". 
Incapaz de melhorar o país em mais de 130 anos, se limitando a caridade paliativa que não elimina problemas, mas cria meios de suportá-lo, o "Espiritismo" brasileiro agora abraça um governo golpista e ideias retrógradas que pretendem reservar o bem estar a uns poucos que compartilham de ideais retrógrados e meios suspeitos de vencer na vida.
O "Espiritismo" brasileiro, totalmente distante e em muitos pontos contrário ao Espiritismo original fundado por Allan Kardec, sempre foi uma seita de elite com um número grande de seguidores de alto poder aquisitivo e graduados em faculdades. O que não significa que sejam mais inteligentes, pois o "Espiritismo" brasileiro ag…

Anti-esquerdismo "espírita" vai contra proposta da caridade

O "Espiritismo" brasileiro é cheio de contradições, graças a sua recusa em raciocinar e analisar tudo que chega aos seu redor. Abraçou a fé cega e a bondade estereotipada e se limita a fazer caridade paliativa, aquela que serve de mera compensação para que os necessitados se mantenham em suas condições humilhantes. 
Agora, os "espíritas" (de Chico Xavier) e os espíritas (de Allan Kardec) encanaram de aderir ao sádico ódio fascista anti-esquerda. Criminalizaram os movimentos sociais, a personalidades de esquerda e glorificaram o excludente Capitalismo, se baseando na tolice da meritocracia e descartando de uma vez por todas a acridade mencionada por Allan Kardec, um socialista, em suas obras.
Só o direitismo assumido pelo "Espiritismo" brasileiro jé envolve um festival de contradições que poderão implodir a doutrina no Brasil, que já é muito fraca em outros países. Ela entra em violento choque com a finalidade original da doutrina, que é a caridade, além …

Ódio anti-petista de Robson Pinheiro pode ter orientação de espíritos de senhores de engenho e adeptos do Fascismo

O "Espiritismo" sempre foi conhecido como a religião da razão e do amor. Mas Robson Pinheiro que mudar isso. Para ele o "Espiritismo" passa a ser a doutrina da barbárie e do ódio. Incapaz de negociar com aqueles que não se afinam com suas convicções políticas elitistas, Pinheiro se une aos neo-pentecostais e derrama a sua gosmenta baba de raiva contra a esquerda, ignorando os verdadeiros responsáveis pela crise, que é mundial e desprezando os bastidores do poder.
Robson é um autêntico analfabeto político, pois dá sinais de que não sabe das complexas relações de poder, num perfeito exemplo de pedantismo político. E de acordo com a lei de afinidade (ignorada pelos "espíritas" brasileiros), atrai espíritos de senhores de engenho e de simpatizantes do Fascismo. Pinheiro psicografa um livro "político" demonstrando escancarado desconhecimento sobre o assunto. Ignora fatos que comprovam que a verdadeira quadrilha é justamente os políticos que ele apoi…